Dia da criatividade: Por que profissionais criativos chegam mais longe?

17/11/2021 Equipe SUPERA

Em entrevista ao site franquia educacional, a especialista em carreira Karla Clarinda explica a importância de desenvolver a criatividade no mundo corporativo

Capacidade de resolver problemas, assertividade, resiliência… Provavelmente você já viu essas capacidades descritas em alguma vaga no Linkedin. As mudanças no mercado de trabalho tornaram o mundo mais competitivo e exigente, também do ponto de vista das ideias.

Mas afinal: é possível se tornar um adulto mais criativo? No Dia da Criatividade o site franquia educacional conversou com a especialista em carreira, Karla Clarinda, que elencou os pontos decisivos para o recrutamento e performance na carreira neste contexto, confira:

No processo de recrutamento, qual é a importância de um candidato que tem boas ideias?

Ele acaba se destacando entre os demais profissionais quando concorre a uma oportunidade junto a outro candidato com a mesma qualificação, e ambos são desafiados a utilizar a criatividade, algo que é muito comum nos processos seletivos. Nesses casos, bingo, a vaga é do candidato com as melhores ideias.

Como o empregador enxerga uma pessoa com esse perfil?

Em um processo seletivo, o recrutador consegue enxergar essa expertise do candidato ao colocá-lo em situações em que ele precisará usar a inteligência emocional em dinâmicas de grupo, tendo que controlar seu jeito impulsivo de ser e até mesmo utilizar seu espírito de liderança.

Ter boas ideias – é uma máxima apenas para profissionais de comunicação e criatividade ou todas as áreas hoje precisam desse tipo de perfil? Por que?

O mundo globalizado e a indústria 4.0 requerem cada vez mais um perfil esperto, perspicaz, rápido, dinâmico e humanizado, sendo que, quando falamos de gente, precisamos colocar em prática a empatia. Hoje, ter boas ideias não é uma solicitação feita apenas aos profissionais de comunicação, propaganda ou design, e sim aos de todas as áreas de atuação. Neste momento, em que fazer mais com menos é uma necessidade, ter boas ideias e ser criativo são diferenciais que tornam o profissional mais competitivo.

Karla Clarinda, especialista em carreiras

Qual é o perfil de um profissional que é visto pelo mercado como criativo, inovador e com boas ideias?

Comumente, consideramos profissionais criativos e com boas ideias aqueles que atuam nas áreas de Comunicação, Design, Marketing, Propaganda e Música, por exemplo e, ainda mais os da Geração Y, nascidos entre 1997 e 2010. Porém, com minha experiência, vejo que já não há mais fronteiras de área e idade para determinar se um profissional é criativo, embora haja, sim, a probabilidade maior de haver mais profissionais criativos nessas áreas.

O quanto é fácil (ou não) encontrar um profissional com esse perfil no mercado? Não há uma receita de bolo, e como também não existem mais limites claros relacionados a áreas e idades, a personalidade do candidato é o que mais conta. Mesmo que boa parte dos profissionais estejam atentos atualmente à importância de pensar “fora da casinha”, encontrar candidatos diferenciados neste sentido ainda é difícil.

Qual é o peso do fator criatividade | inovação no momento da contratação?

Não existe um percentual assertivo neste caso e nesta condição. Vejo que muitas empresas contratam profissionais pela sua competência técnica e os demite pelo comportamental. Este elo é o segredo da criatividade – soft skills e hard skills – cada empresa utiliza um critério distinto.

O que você diria para profissionais que precisam ter mais criatividade?

Leia muito, esteja antenado às atualidades e não bloqueie os pensamentos, por mais absurdos que possam parecer no momento. Pode ser que um deles faça a diferença em uma outra ocasião, de uma outra maneira e em um outro contexto. Indico também cursos voltados para autoconhecimento, meditação, cuidados com a saúde física e emocional.

“ Se todos estão pensando a mesma coisa, ninguém está pensando” Benjamin Franklin 

Essa frase se torna especialmente válida quando falamos de empresas! Muitas vezes a pressão pelo resultado, o medo dos julgamentos e o medo de discordar dos colegas prevalece e as ideias não fluem.

Segundo Livia Ciacci, neurocientista do SUPERA, a maior parte do pensamento criativo é subconsciente, e podemos estimulá-lo nos colocando em situações que exijam pensamento flexível, três questões importantes para ambientes de trabalho mais criativos:

Espaços para expressão criativa –  “Espaços não são apenas mesas compartilhadas, painéis de vidro e pufes, mas diz respeito à cultura de valorização da experimentação, dos testes em forma de projetos a médio e longo prazo, escritórios abertos e líderes acessíveis. Significa permitir que os colaboradores se envolvam em projetos que tenham a ver com seu propósito e que consigam criar sem a represália da punição nas vezes que os resultados não são bons. Empresas que entendem o processo criativo enxergam os fracassos como aprendizados em direção ao sucesso! A 3M é uma empresa que faz essa gestão de forma impecável, vale se inspirar!”, detalhou.

Metodologias de reuniões – Um erro muito comum quando se pretende gerar ideias é colocar toda a equipe em uma sala e dizer “vamos, digam suas ideias”.

Não é assim que funciona. Geralmente esse tipo de “brainstorming” com muitas pessoas e sem seguir uma lógica de raciocínio não é nada produtivo.

“O ideal é que cada colaborador tenha um tempo para estudar sobre o tema que será ideado, colher referências. Em seguida cada um faz um trabalho solitário de propostas e listas de possibilidades. Só depois que vem a fase do grupo, onde todos anotam suas contribuições e então tudo que foi anotado é discutido, recriado e priorizado com base nos objetivos”, disse. Esse fluxo, segundo Livia Ciacci, é apenas um exemplo de direcionamento mais produtivo, existem outros métodos, basta o líder ou a equipe se empenhar em escolher aquele que melhor se encaixa, favorecendo a participação de todos e minimizando os vieses de grupo.

Políticas de gestão do conhecimento – Uma empresa criativa deve se atentar para dois tipos de políticas de gestão do conhecimento: as formações continuadas e o funil de ideias.

Formação continuada para que as equipes continuem aprendendo e atualizando repertório. Funil de ideias são estratégias que criem um canal onde colaboradores podem expor suas ideias para os mais diversos objetivos – entendendo que  gerar muitas ideias e jogar fora a maioria delas não é desperdício – é a chave do processo criativo!!

Como a ginástica para o cérebro te ajuda a ter mais criatividade?

A boa notícia é que o nosso cérebro está em constante mudança, devido a sua condição de neuroplasticidade. Desta forma, estímulos que envolvem novidade, variedade e grau de desafio crescente oferecem ao cérebro mais criatividade em diferentes faixas etárias através da prática de ginástica para o cérebro.

Foto Antônio Carlos - Diretor do Franquia Educacional Supera

Descubra como você
pode ser um franqueado supera

e se torne um empreendedor de sucesso na sua região

Conheça agora mesmo os benefícios e vantagens da Franquia de Escola SUPERA e saiba todos os detalhes sobre os primeiros passos para conquistar sua Realização Pessoal e Profissional

ABRA SUA FRANQUIA SUPERA Contate-nos para maiores informações

Equipe SUPERA

Gostou desse conteúdo? Deixe um comentário ;)

  • Nenhum comentário ainda

Nenhum comentário para "Dia da criatividade: Por que profissionais criativos chegam mais longe?"

Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha com seu comentário

Ebook Grátis Ganhe o E-book: Breve introdução ao Mercado de Franquias

Newsletter -SUPERANews Franquia

Breve introdução ao Mercado de Franquias

Cadastrando-se gratuitamente no SUPERANews - Franquia!

E receba nossos textos sobre o mercado de Franquias!

    SUPERA PRESENCIAL

    Ginástica para o cérebro

    O SUPERA Ginástica para o Cérebro é voltado para todas as pessoas a partir de 5 anos, sem limite de idade.

    O curso potencializa a capacidade cognitiva aumentando a criatividade, concentração, foco, raciocínio lógico, segurança, autoestima, perseverança, disciplina e coordenação motora. As aulas, ministradas uma vez por semana com duração de duas horas, são dinâmicas e contagiantes, com atividades que agradam todo tipo de público.

    SUPERA Online

    O melhor treinamento digital aliado ao melhor curso

    O SUPERA Online lhe oferece um programa personalizado de exercícios para inúmeras habilidades cerebrais como atenção, memória, visão espacial, linguagem e raciocínio lógico.

    Você vai desenvolver seus pontos fracos e aperfeiçoar seus pontos fortes, com as orientações de um coaching virtual, e acompanhar seu progresso ao longo do tempo.

    SUPERA para escolas

    Método de estimulação cognitiva

    Exclusivo para Instituições de Ensino.

    O SUPERA é a mais avançada ferramenta pedagógica de estimulação cognitiva e, portanto, representa um grande diferencial para sua instituição de ensino. Além de ser um excelente recurso de marketing, o método melhora o desempenho dos alunos e eleva os índices de aprovação da sua escola.

    66568dee8bac6